3 Passos para identificar e superar a auto-sabotagem

Auto-sabotagem. Será algo distante de sua realidade? Por muitas vezes, podemos observar este comportamento em outras pessoas (principalmente aquelas próximas que acompanhamos a vida de perto). Mas podemos, talvez, nós também estar nos auto-sabotando e sem perceber?Como ativistas quânticos e buscadores espirituais, dos quais estão conscientes da capacidade de criarmos a nossa própria realidade com a intenção e a vontade, saber o que é e se estamos nos auto-sabotando acaba sendo fundamental para alcançarmos equilíbrio e harmonia plena nesta vida, fugindo de uma armadilha.

Tal comportamento está relacionado com aspectos simples da vida, como quando você poderia ter deixando de fazer algo que sabia que era importante fazer, mas não o fez. Também pode se manifestar quando você decide enfrentar um aspecto de sua personalidade que esteja lhe atrasando, mas quando ele vem a tona, você joga para o futuro seu enfrentamento.

Alguma vez disse: “Eu ainda tenho que trabalhar isso em mim…”? Quanto ministro cursos de cura quântica presenciais, ouço muito essa frase de meus alunos. E porque não, trabalhar agora?

A auto-sabotagem ocorre quando nós mesmos criamos problemas ou obstáculos para a realização de alguma meta, compromissos, sonhos ou projetos. Pode ser um hábito automático, programado no subconsciente que passaria imperceptível se não houver atenção consciente, consciência. Um destes hábitos está relacionado com o adiamento para o futuro de coisas que poderiam ser feitas no presente, e também com outras atitudes das quais vamos enumerar agora:

1 – Você carrega alguma crença limitante?

Lembre-se que a auto-sabotagem é algo inteiramente sutil e inconsciente, por isso é preciso olharmos se alguma crença limitante pode estar fazendo seus projetos irem por água abaixo. Tais crenças são proferidas como falsas verdades, mas que serão sempre utilizadas e lançadas a mão em momentos específicos, peculiares. Vejamos a afirmação:

“Eu não consigo…”

Durante a minha trajetória de formação holística, um dos meus mestres Professores sempre dizia:  “não consigo” quer dizer na verdade “não quero”. Tudo o que o ser humano concebe em pensamento, ele pode criar.

Exatamente por isso que existem os aviões, a estação espacial internacional e outras obras incríveis pelo mundo. Por isso, quando se utiliza o expressão “eu não consigo fazer isso”, ou “nunca vou superar aquilo outro em mim”; uma crença limitante ou falsa verdade está sendo proferida.

Os motivos podem ser diversos, dependendo da situação específica que ela esteja sendo dita, mas meu objetivo aqui é identificar, para que você tenha consciência de algo automático, inconsciente. A própria identificação de um hábito automático já permite que ele nunca mais passe despercebido, e com o tempo, desprogramado.

mensagem_COnsciencia_inconsciencia

A crença limitante funciona como “linhas de comando”, frases-conceito que você pode manter sobre si mesmo, e que serão sabotadoras quando você precisa ir além de seus limites para conseguir algo que lhe trará felicidade, mas que exija um certo esforço.

Imagina que você seja uma pessoa que deseja muito amar e ser amada, e que está diante de alguém que possa ser seu eleito. Porém, você é uma pessoa tímida, e precisa dar o primeiro passo em direção a esse pretendente, em uma festa.

Neste momento, a auto-sabotagem pode lançar mão de alguma crença limitante que você tenha guardada, como “eu não consigo conhecer uma pessoa nova”, ou “nunca consigo ser simpático de primeira vez”.

Saiba que quando isso ocorre, a mente racional, através dos pensamentos, está agindo inocentemente, ok? Não é por mal, mas impera a lei do menor esforço, porque justificar com a crença limitante é mais fácil do que romper seu limite e abordar a pessoa. É nessa hora que o “eu quero amar e ser amada” que exige ação e vontade, dá lugar a “eu não consigo…” ir além do limite, pois não-ação é menos esforço.

Independente do que vier depois do “eu nunca…”, “não consigo…”, “não sou capaz de…”, lembre-se que é o criador da sua realidade, a partir da postura que toma diante da vida.

O famoso construtor de automóveis Henry Ford já dizia:

“Se você acha que pode, ou você acha que não pode, você está certo”.

E ele estava certíssimo, porque hoje sabemos que a realidade é influenciada pelo olhar do observador através das comprovações da física quântica, mas ele não tinha essa informação. Henry sabia pela prática, pois foi rompendo limites e indo muito além das crenças limitantes, que se tornou um dos homens mais bem sucedidos de sua época.

2 – Procrastinação

A palavra grande que parece vir de um exercício para boa dicção, quer dizer: adiar, demorar, deixar para amanhã o que poderia ser feito hoje. Quase todo mundo conhece a procrastinação em maior ou menor grau, mas ela também poderá se tornar uma armadilha de auto-sabotagem, de sua felicidade e de seus projetos, se não for percebida.

A procrastinação acaba se tornando um hábito muito negativo para qualquer objetivo. Veja que isso pode acontecer mesmo que sua meta seja bem orgânica, dentro da rotina diária, como: “quero aumentar minha produtividade no trabalho”.

Imagine que então, para isso, você tem que acordar cedo para ser pontual, talvez inclusive chegar antes do horário e adiantar o serviço. Então, ao invés de acordar quando o despertador toca, você aperta a opção “soneca” do dispositivo para dormir mais 15 minutinhos (que acidentalmente, se transformam em 30). Com isso, perde o horário da condução, pega maior trânsito, e começa o dia correndo atrás do tempo perdido, assustado.

A crença limitante poderia “somar” aqui, neste ponto, lhe dizendo que todo o brasileiro tem essa mania, de deixar as coisas para a ultima hora. O certo é que a procrastinação é uma auto-sabotagem porque sabemos da importância do agir, mas escolhemos não fazê-lo.

Vale citar o que sempre é feito com imposto de renda, não? Como um hábito, a procrastinação pode ser desfeita para se adquirir um novo e melhor. Comece a fazer tudo o que precisa ser feito, para depois ter o descanso ou lazer. Agir imediatamente também se tornará um hábito para você mas que, positivamente, terá a marca da pró-atividade e engajamento.

3 – Escondendo atrás das sombras

Para aquele que está buscando o auto-conhecimento, a reforma intima, sempre guiado pela regra de ouro (não faça ao próximo algo que não gostaria que fizesse a você), este sabe que a vida constantemente está lhe apresentando situações onde você pode crescer, pessoal e espiritualmente.

O auto-conhecimento ajuda na meta de auto-lapidação do diamante bruto; sua alma/consciência em constante evolução. E é por isso que a sua sombra (projeções), vão se apresentar também como uma auto-sabotagem, para não reconhecer suas limitações.

As projeções acontecem quando você projeta a sua forma de ser na outra pessoa, esquecendo que ela tem a sua própria visão das coisas. Pode se manifestar como uma acusação, algo fora de você como a razão de algum infortúnio ou problema, maquiando o motivo real (você!). São chamadas de “sombras” porque, na verdade, está escondendo um outro aspecto seu, que sempre lhe acompanhou. Com a acusação, o aspecto não é percebido e fica disfarçado, “por trás”.

As sombras podem adquirir várias roupas, como por exemplo: a arrogância. “Você sabe com quem está falando? Sou melhor e preciso ser reconhecido”. A afirmação estaria impedindo o reconhecimento de que a arrogância camufle raiva não expressada e uma dor profunda e antiga.

As sombras estão muito presente também em relacionamentos e famílias, onde ficam bem fáceis de serem vistas pela convivência. Elas são relacionadas a auto-sabotagem porque é óbvio que, principalmente se formos analisar um casamento ou a vida em família, o objetivo em comum é a harmonia e a prosperidade, em conjunto.

Para isso, a cooperação mutua se faz necessária, onde as partes cedem e contribuem, e é neste caso que a sombra pode (inconscientemente) se colocar como sabotagem. Ela não permitiria que nossas próprias limitações fossem reconhecidas e superadas, se transformando em acusações.

brigas de irmãos

Para que suas sombras não se tornem auto-sabotagem, o primeiro passo é sempre refletir sobre todas as acusações que são proferidas por você. As sombras tem um lado muito positivo, uma verdadeira “mina de ouro” para quem busca se aprimorar através do auto-conhecimento. Nossas projeções são sempre feitas baseadas em algo que já conhecemos. Mas é claro! Se não conhecêssemos grosseria, como poderia acusar alguém de grosseiro?

Assim, podemos identificar em nós mesmo o aspecto da projeção, e trabalhar seu oposto onde buscamos mudança.

Exemplo: Se uma irmã acusa seu irmão de “bruto” ou “grosso”, provavelmente é porque ele nunca conheceu ou foi tratado uma forma gentil de ser. Ensinando a gentileza, quem pratica também aprende (porque se não soubesse o que é ser bruto, também não saberia reconhecer).

Não adianta corrermos de nossa própria sombra! Elas vão nos perseguir!

Um homem é medido pela tamanho de seus sonhos

Temos em nossa consciência o nosso maior tesouro. Daquele que “não é deste mundo”, e que “a ferrugem nem a traça come”. Não é atoa que ficou registrado em antigas escrituras que o ser humano é feito a imagem e semelhança de seu criador. Não penso que tal semelhança se daria pela parte física, de carne e osso, mas sim pela consciência e sua infinitude, amplitude. Como co-criadores de nossa realidade, podemos criar qualquer imagem que nossa tela mental possa pintar.

É importante sabermos que auto-sabotagem é algo mais comum e corriqueiro do que pensamos, e por isso se deve levar o tema com atenção. Basta que você determine para si um meta grandiosa, para que o brilho da realização aponte pensamentos e hábitos que se colocarão entre você e seu triunfo. Mas isso é um natural lapidar do diamante bruto da alma, em constante transformação.

Percebeu que dos 3 passos, todas as atitudes são baseadas primeiro em pensamentos que você mantem, e depois ações baseadas neles? As crenças limitantes são obviamente histórias que você conta para si mesmo de “eu não consigo” para depois contar para quem estiver a sua volta. A procrastinação também são pensamentos que justificam “só mais um pouquinho” ou “eu posso fazer isso mais tarde, tenho tempo”. As sombras também surgem primeiro na mente, onde há muito “monólogo interno”, impedindo de sentir algo mais profundo.

Entre em Ação Agora!

Você está tendo acesso a um conhecimento muito importante de um processo que acontece automaticamente, e a maioria das pessoas nem percebe. Está agora munido de uma informação que poderá lhe fazer perceber o processo no ato que ele estiver funcionando, desligando o hábito.

Se quer superar padrões de auto-sabotagem, adote a partir de agora o hábito de entrar em ação imediatamente após definir um objetivo. Este hábito será uma vacina contra pensamentos negativos e impedirão os “monólogos” que lhe desviam da ação, e o faz vacilar diante do primeiro pensamento criativo.

A regra aqui é começar a agir para a motivação vir. Se você ficar esperando a motivação chegar para começar a agir, o mais certo é você cansar de esperar, projeções e pensamentos de procrastinação vir, o tempo passar e você nunca entrar em ação. Quando entramos em ação, nosso corpo libera serotonina, que é o famoso hormônio do prazer. Na inércia, isso não acontece.

Isso se tornará um ciclo positivo, que lhe fará sempre acordar com disposição e energia. No começo às vezes pode ser um pouco difícil, porque exigirá o esforço contra o primeiro impulso a lei do menor esforço, mas quando persevera e supera a fase da dor inicial, você é então recompensada por um intenso momento de prazer e bem-estar.

Conscientes da naturalidade que ocorre a auto-sabotagem, podemos ser mais tolerantes conosco (ajustando nossa rota conforme vemos obstáculos e criando novos hábitos) e também para com os outros (sempre fiel a regra de ouro: faça ao outro o que gostaria que fizesse a ti). Continuamente colocando a consciência divina em nossa inconsciência humana.

Ricardo Oliveira

Eu já estive envolvido com vários grupos holísticos e religiosos durante toda minha vida, formando o terapeuta universalista que sou hoje. Tenho a clara missão de transformar a vida do máximo de pessoas que conseguir!

5 opiniões sobre “3 Passos para identificar e superar a auto-sabotagem

  • 8 de dezembro de 2015 em 10:49 PM
    Permalink

    Gratidao. Pura vigilancia p alcançar o q desejo. Procrastinar nao faz partecda minha vidavhj. Sei o q é ficar sem ser nada. .hojevtenho sonhos e souvdo tamanho de meus sonhos.grata bjos

    Resposta
    • 9 de dezembro de 2015 em 12:07 PM
      Permalink

      Muito obrigado pelo seu comentário, Selbene! Continue nos acompanhando, é uma vacina constante contra a procrastinação, e um alimento fortificado para a realização dos sonhos! Abraços!

      Resposta
    • 9 de dezembro de 2015 em 12:09 PM
      Permalink

      Muito obrigado pelo seu comentário, Selbene! Continue nos acompanhando, é uma vacina constante contra a procrastinação, e um alimento fortificado para a realização dos sonhos! Abraços!

      Ricardo

      Resposta
  • 29 de agosto de 2016 em 4:10 PM
    Permalink

    Muito interessante e com certeza essa é a chave (colocando a consciência divina em nossa inconsciência humana). Perfeito! Sou Terapeuta Holística e sempre procuro matérias a respeito do Autoconhecimento para me atualizar digo sempre ( vivendo e aprendendo), e hoje me deparei com Instituto Holístico.

    Gratidão!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *